Resenha “A Playlist de Hayden”…

10629756_1644710745763720_8763093573006417743_n

#Resenha: A playlist de Hayden #LIVRO
#Autora: Michelle Falkoff
#Resenhado por: Ms. Depp ❤

No prólogo do livro conhecemos o personagem Sam, e logo de cara temos uma morte.

Sam e Hayden eram amigos, quase irmãos. Certo dia, após uma séria briga, Sam decide visitar seu amigo para se desculpar. Após tentar, de várias maneiras acordá-lo, Sam se depara com uma garrafa de vodka e um frasco de comprimidos e percebe o que seu amigo havia feito consigo mesmo. Sam encontra também um pen drive com um pedaço de folha escrito “Para Sam. Ouça. Você vai entender.”.

Sam ouviu, repetidamente, a playlist que Hayden havia deixado. Mas, não conseguia entender o motivo de ele ter feito isso. Porque Hayden escolhera aquelas músicas, que ele nem ao menos conhecia?

Até que certo dia, Sam começou a receber mensagens com a conta de jogo de Hayden, em que a pessoa fala exatamente como ele falava e ainda toca as músicas da playlist que ele deixou. Mas como isso seria possível se Hayden estava morto? A pessoa diz a Sam que está se vingando dos responsáveis por sua morte.

E então pára por aí…

“A playlist de Hayden” é uma história leve que trata de assuntos sérios, como Bullying (que é o motivo de Hayden ter se matado), família (pois Ryan, irmão de Hayden, era quem, com mais dois amigos praticavam o bullying) e grandes perdas, como a morte.

Achei interessante o fato de cada capitulo ter como título o nome de uma música, assim podemos ouvi-las e nos sentir mais envolvidos na história.

O que significa a playlist de Hayden? Quem está por trás das mensagens enviadas a Sam?

Só lendo o livro para descobrir. 😀

“A PLAYLIST DE HAYDEN” DA AUTORA MICHELLE FALKOFF FOI LANÇADO PELA EDITORA NOVO CONCEITO.

“VOCÊ NUNCA CONHECE UMA PESSOA ATÉ OUVIR O QUE ELA GOSTA”(* frase da capa)

Anúncios

#RESENHA: Encontro às cegas #LIVRO

encontro-as-escuras

#RESENHA: Encontro às cegas #LIVRO
#AUTORA: Carolina Aguirre
#RESENHADE: Ms. Depp ❤

Este é aquele tipo de livro que te faz pensar que se pode ser muito feliz, só depende de nós mesmos.
O livro conta a história de Lucía, uma mulher de 30 anos, com uns quilinhos a mais, uma vida mais ou menos, um salário ruim e ainda por cima solitária, mas tudo bem, ela é feliz assim. Pelo menos até aquele dia fatídico.
Sua irmã Irina, convida toda a família para um jantar e anuncia que vai se casar, isso mesmo, sua irmã caçula iria se casar primeiro. Mas o pior ainda estava para acontecer.
Enquanto está no banheiro, Lucía ouve uma conversa, entre sua mãe e Irina, em que sua mãe diz que o mais provável é que Lucía vá ao casamento sozinha, deprimida e de vestido preto. Logo Irina diz que não, Lucía era melhor que isso. E nesse jogo de vai não vai, elas decidem fazer uma aposta, é isso mesmo que você leu, APOSTA… Se Lucía fosse a festa com um namorado, sua mãe pagaria todo o casamento de Irina, mas não poderia ser um namorado alugado e nem um colega de trabalho, palavras de sua mãe.
Lucía fica arrasada ao ouvir aquilo e decide fazer sua mãe pagar, ela tem 227 dias para arrumar um namorado.
E ai começa a verdadeira aventura atrás de um grande amor, uma daquelas bem difíceis, diga-se de passagem.
Nós conhecemos Eduardo, Rodrigo, Marcelo, Ezequiel, Matías, José e alguns outros mais. Nos apaixonamos por alguns e odiamos outros, normal até aí.
Porém, o bom desse livro é que você precisa lê-lo até o final para saber com quem Lucía fica e quando eu digo final é, sim, a última página, uma das últimas linhas. Portanto, se você é do tipo de pessoa que lê a última página de um livro antes de começar sua leitura, não o faça com esse, pois perderá todo o encanto.
Encontro às cegas é um livro bem real, que nos mostra que a vida pode dar certo quando você menos espera.
Quanto a aposta, leia para saber quem vence.

Mas lembre-se, o amor está no ar e isso é o que realmente importa!

Resenha: A Herdeira do Mar

capa a herdeira

 

#RESENHA: A Herdeira do Mar #LIVRO
#AUTORA: Ize Chi Kiohaan
*#Resenhado por: Ms. Granger <3*

​O livro “A Herdeira do Mar” narra a história de uma jovem de 17 anos chamada Cordélia que ao completar seus 18 anos de idade descobre ser sereia e herdeira do trono de Atlântida. Délia foi criada por seu pai Henri, que trabalha numa grande empresa, e que, devido a este emprego, viaja o tempo todo fazendo amigos temporários e conhecendo sempre lugares diferentes. Mas em hipótese alguma, seu pai morava em alguma localidade próxima ao mar e para Cordélia o motivo para isto seria um trauma que seu pai possuía por sua mãe ter morrido afogada. Porém, em seu aniversário tudo isso é desconstruído ao receber a notícia de que ela é descendente do deus dos mares e sua mãe Corália morreu em uma guerra defendendo o povo do mar.
​        Com seu mundo de pernas pro ar, Cordélia conhece seu guardião Morgan (preciso revelar a vocês que este personagem me arrancou suspiros e eu posso descrevê-lo como um segundo Jacob da Saga Crepúsculo…)que possui o dever de protegê-la e ensiná-la como se comportar e desenvolver seus poderes dentro do mar. Com a chegada de Morgan, Délia acaba por se desinteressar de seu “possível” namorado Josh e encara uma paixão intensa por seu guardião, em meio a esse turbilhão de sentimentos ela acaba por descobrir que somente com ele ao seu lado, não apenas como seu protetor, mas como seu amor, ela poderia seguir adiante.
Porém, como toda história de amor, Cordélia e Morgan passaram por problemas, pois como princesa ela precisa da indicação do Oráculo para a escolha de seu consorte, contudo decidem que até este dia chegar se entregariam a este sentimento que os entorpece de forma grandiosa.
​A aventura do livro fica por conta da tomada do Reino de Atlântida por Cordélia. Este império está dominado por seu tio-avô Zózimo, que escraviza grande parte da população do mar, e sua missão é retirá-lo do trono e libertar o povo que se encontra cativo.
Confesso a vocês que fiquei devorando os últimos capítulos a espera deste confronto, porém ele não ocorre neste livro, estará apenas no segundo.
​A leitura deste livro me surpreendeu, tanto por seus termos mitológicos que a autora soube usar perfeitamente ao longo da história quanto pelo desenrolar do amor entre Cordélia e Morgan.
A conexão entre os personagens, a forma como ele dá indícios de seus sentimentos, o desenvolver do sentimento entre os dois…me arrancou suspiros em cada página.
Ao terminar a leitura eu desejei duas coisas: encontrar um amor como o de Morgan por Délia e descobrir o desfecho da história em relação a tomada da Atlântida.
Recomendo a leitura, mas se preparem para suspirar de amor ❤

Resenha: Procura-se um marido

procura-se-um-marido (1)

 

#RESENHA #PROCURA-SEUMMARIDO #LIVRO
#AUTORA: Carina Rissi
#EDITORA: Verus
*#Resenha escrita por: **Ms. Depp. ♥*

A resenha de hoje será sobre o livro “Procura-se um marido” de Carina Rissi.

Confesso que não conhecia essa autora, mas perambulando por um site, em busca de algo interessante para ler, me deparei com o prefácio desse livro! E uau!!! Que livro é esse?! Cheio de reviravoltas, humor, aventura e porque não dizer um conto de fadas. Mas daquele tipo que nós simples seres humanos sabemos que podemos ter…
O livro conta a história de Alicia, uma jovem de 25 anos que curte sua vida melhor do que ninguém. O que preocupa muito seu avô.
Seu Narciso é dono de um império de cosméticos e cuida de Lili (forma como chamam Alicia) desde a morte de seus pais, quando ela tinha apenas 5 anos de idade.
Alicia adorava se meter em confusões, sendo presa algumas vezes, até mesmo fora do país…
No inicio do livro descobrimos que vô Narciso tem um aneurisma e logo vem a falecer!
E é aí que a verdadeira história começa!
Ao ler o testamento de seu avô, Alicia descobre que herdou tudo, com uma única condição: ela teria que se casar e seu casamento deveria durar mais de 1 ano. Só assim ela receberia sua herança! Pois seu Narciso pensava que assim ela criaria juízo e seria mais cautelosa e responsável com a vida. Havia somente um problema: Alicia era totalmente contra o casamento.
Seu avô ordena também que ela trabalhe em sua empresa, como assistente de secretaria!
No inicio Alicia reluta, mas acaba “aceitando” seu destino.
Com o tempo Alicia percebe que não foi feita para trabalhar. E decide burlar o testamento de seu avô. Ela coloca um anúncio no jornal, “procura-se um marido” para curta temporada e com boa remuneração.
E começa então sua caçada!
Alicia procura desesperadamente por um marido, sem saber que ele já pode estar por perto!
E assim começa a maior aventura de sua vida!
Como casar sem amor? Será que é possível ser feliz?
Tenho que confessar que li esse livro, que tem 472 páginas, em menos de 1 dia, varei madrugada a dentro, sempre prometendo ler só mais 1 capítulo. Mas é impossível!!! Você simplesmente não consegue parar de lê-lo.
Ele é daquele tipo que quando você acha que está tudo bem, sempre acontece algo para te fazer mudar de ideia, o que não deixa a história ficar monótona. Tem algumas partes bem HOT, mas com muito amor, outras partes com alguma pancadaria, afinal Lili tem um temperamento BEM forte…
O livro contem um romance do nosso “mundo”, mas com um toque de mágico. A dose certa de conto de fadas e felicidade, sabe?
Uma historia simples e envolvente com um final arrebatador, daqueles que te fazem suspirar e dizer “quero viver uma história assim algum dia”

E eu fico por aqui, esperando que algum dia eu possa ser feliz, como Alicia foi!!!!

Ms. Depp 

Resenha: Quarto

10354248_1559750630926399_1554038293588361865_n

#RESENHA #QUARTO #LIVRO
Autora: Emma Donoghue 

#Escrito por: Ms. Lancaster. ♥

     Fascinante! Impactante! Best-Seller do New York Times escrito por
Emma Donoghue, é de uma linguagem fácil e delicada, apresenta toda a história contada através da perspectiva de Jack uma criança de apenas 5 anos, fruto de estupros duradouros de 7 anos.
A Mãe de Jack que não possui nome (é chamada de Mãe apenas), possui uma brilhante habilidade de educar Jack de forma que não sinta-se preso ou oprimido, trabalhando em áreas diferentes. No letramento, Jack nunca foi a escola e já sabia ler, na lógica ele era muito habilidoso e compreendia as coisas muito rápido, na parte física os exercícios o mantinha em forma e aquecido, porém suas condições precárias e dependentes não o dava uma boa alimentação.
Toda essa dor era provocada por um homem chamado Velho Nick, o autor de todo estupro, o possível (quase óbvio) pai de Jack que os prendeu em um quarto durante 7 anos. O quarto para Jack era o mundo e o lado de fora para ele era o Espaço Sideral , não conhecia e não fazia a menor noção do que havia lá fora.
Com isso a Mãe, resolve realizar um plano de fuga que conta com a esperteza de Jack, algo que levaria a mudança total de suas vidas.
Como todo livro possui pontos positivos e pontos negativos, já disse que estou apaixonada pelo livro, é surpreendente o fato de enxergar as situações terríveis que são abordadas no livro, tais como Síndrome de Estocolmo, estupro, abusos e maus tratos no ponto de vista de uma criança de 5 anos que não tem malícia nenhuma e pelo mesmo fato, por ser boa parte do livro uma sequenciação de tarefas de casa diárias, torna a narrativa bastante cansativa, porém, uma excelente história.

#Superrecomendo

Resenha: As Vantagens de Ser Invisível

10438606_1531952147039581_2104541990323429412_n

 

#RESENHA: As Vantagens de Ser Invisível #livro
#EDITORA: Editora Rocco
#AUTOR: Stephan Chbosky
#Escrita por Ms. Granger 

       A história de vida de Charlie não é tão comum como se espera de um adolescente de 15 anos. O livro se passa através de cartas do mesmo para um remetente desconhecido onde ele expõe seus medos, angústias, aventuras e descobertas.

      Após sofrer um grande trauma com a morte de sua tia Helen, Charlie passou a ter acompanhamento psicológico a fim de superar uma crise interna constante, que acaba por torná-lo invisível perante a sociedade, visto que ele próprio isolava-se e não criava muitos laços afetivos. Tudo isso muda quando Charlie conhece Patrick e Sam durante um jogo de futebol americano.
      A partir desta amizade, Charlie descobre seu primeiro amor de verdade o qual ele nutre por Sam e o companheirismo e sinceridade existente na sua relação com Patrick, finalmente Charlie descobre como é se sentir infinito e para que esta sensação ocorra nem é preciso muito, apenas uma boa música e amizades verdadeiras.
      O livro também aborda algumas fases da adolescência como o uso de drogas e bebidas em festas, onde a maioria eram menor de idade; a sexualidade seja com a tentativa frustada de Charlie em ter sua primeira relação ou com a homossexualidade vivida por Patrick e Brad, jogador do time de futebol americano, um relacionamento repleto de conflitos internos e externos.
      De forma geral a vida de Charlie é modificada a partir do desenvolvimento de novas relações o que é essencial para a superação de seus problemas. Infelizmente o livro acaba sem termos uma certeza sobre o futuro de Charlie, que permaneceu no ensino médio enquanto seus amigos seguiram suas vidas rumo a universidade, o que acaba criando em nós leitores uma expectativa quanto ao que há por vir na vida dos personagens.
      A princípio o filme é fiel ao livro contando com uma bela interpretação de Logan Lerman, Emma Watson e Ezra Miller. Algumas cenas foram cortadas, contudo é compreensível visto que o filme sofreu adaptações, porém é possível encontrar algumas dessas cenas online que não foram inseridas no filme devido a direção do mesmo, mas isso não comprometeu o entendimento da trajetória de Charlie.

Resenha: Querido John #filme

Querido John

 

#Escrita por: Ms. Lancaster

Com total certeza as produções visuais nos impressionam mais, embora existam pessoas que preferem a leitura pelo simples fato de possuírem uma liberdade de imaginação, construírem as próprias cenas e take’s na nossa mente.

        O filme a principio é uma copia fiel do livro, é claro que há algumas divergências, como as características físicas da personagem principal e outras, mas o que mais chama atenção é como o filme termina o que de certa forma nos deixa chateados com o livro.
        O desejo de nós leitores é que toda história possua  um final feliz, mas no caso de      “Querido John” é uma questão de escolha , logo toda escolha possui uma conseqüência e o final da história é resultado dessa mal escolha.  No livro o adeus ao amor é definitivo, sem retorno o que deixa nós leitores de coração partido, já no filme depois de muito tempo eles voltam a se reencontrar ( no DVD possui o final alternativo, ou seja o final do livro nos BÔNUS).
O enredo da historia é bem interpretado pelos atores e à cada cena nos deixa com novas expectativas, é de tirar o fôlego!
tumblr_lqkbh6Rvsu1qg2kj5o2_500

Resenha: Querido John #Livro

10440860_1526083804293082_6917819945212118530_n

#Escrita por: Ms. Lancaster

   Intitulado o best-seller mais romântico, com cinco milhões de livros vendidos somente nos EUA, “Querido John” superou e ainda supera nossas expectativas.
   Escrito por Nicholas Sparks, lançado em 2010 no Brasil pela Editora Novo Conceito, Dear John – nome original do livro – nos emociona e nos diverte como num misto de sensações. O livro é delicioso de ler, escrito com clareza e de linguagem bem objetiva.
  O livro relata a história de John e Savannah, um casal como qualquer outro, mas com uma infinidade de sonhos e planos. John morava somente com seu pai, pois, cresceu ouvindo que sua mãe o deixou para ir embora com outra pessoa, o que seu pai nunca confirmou, se desenvolveu de forma rebelde até um dia perceber que toda essa vida promíscua não o levaria a nada e seus amigos já não queriam mais viver do jeito que viviam, então, resolve se alistar no Exercito e toda sua vida mudou através dessa decisão.    Savannah é uma jovem sonhadora, cheia de projetos, universitária especializando-se em assuntos que tratavam de pessoas com deficiência e passa as férias trabalhando numa espécie de organização que constrói casas para desabrigados.    Ambos se conhecem numa das licenças de John, em um pequeno acidente com a bolsa de Savannah que cai no mar, eles se aproximam e os laços entre ambos vão se intensificando de forma que não estar juntos se tornou algo inevitável.
   O romance de John e Savannah não é só a parte principal do livro, mas o relacionamento de John com seu pai, nos ensina a valorizar e amar quem está perto, a prestar mais atenção a quem está a nossa volta, uma historia de superação, com seu pai apresentando uma doença mental de periculosidade gradativa faz John fica ainda mais próximo de seu pai , há uma retribuição de carinho, respeito e afeto.John e Savannah ainda se reencontram, depois de seu segundo retorno ao Exército promete continuar se comunicando através de cartas, por estar em uma zona de perigo, John demora a escrever o que resulta na desistência de Savannah.
    O que você faria se uma carta mudasse todo o seu destino?  O tempo passa, o pai de John morre e em sua licença especial resolve visitar Savannah e descobre que esta casada com o melhor amigo dela. Savannah não hesita em demostra seu amor por John, mas tudo estava acabado.    O Marido de Savannah está muito doente, John vende a coleção de moedas do pai e doa o dinheiro à Tim – marido de Savannah – para que embarcasse em um tratamento bioquímico, um adeus eterno é declarado ao amor de   Savannah e John, mas a noite de lua cheia ficará para sempre marcada em nossa memória.

Resenha: A Culpa é das estrelas #livro

10526136_1518518501716279_4000482689768933049_n

 

Autor: John Green.
#Escrita por: Ms.Granger.

        A história de amor de Hazel Grace e Augustus Waters vai muito além de um conto juvenil sobre a dolorosa trajetória de um paciente diagnosticado com câncer. A doença em si torna-se totalmente coadjuvante mediante a imensidão do sentimento vivido por ambos os personagens.

        Hazel é uma jovem de 16 anos que possuí câncer na tireoide com metástase nos pulmões e vive a base de um medicamento ainda sobre experimento chamando Falanxifor.      Augustus foi vítima de osteossarcoma e por isso teve uma de suas pernas amputadas, porém esta em remissão a mais de um ano. O casal se conhece em um grupo de apoio destinados a jovens que possuem ou já possuíram câncer. Após seu primeiro contato ambos trocam seus livros favoritos “Uma Aflição Imperial” e “O Preço do Alvorecer”.   Augustus se interessa pelo livro indicado por Hazel e assim inicia-se uma busca por respostas segundo o qual o livro deixe a desejar. Essa jornada acaba por ter fim em Amsterdã, cidade em que mora Peter Van Houten, autor do livro. Durante sua estadia em tal cidade o casal não deslumbra as respostas até então desejadas porém descobrem nesse tempo em que passaram juntos que o amor sentido era recíproco e mesmo dentre suas limitações físicas era possível viver, mesmo que num tempo limitado, uma grande história.
        Foi durante toda esta descoberta que Hazel recebe a notícia de que Augustus após alguns exames é diagnosticado com metástase em outras partes do corpo e a partir de então pouco tempo teria ao seu lado. O casal retorna a sua cidade e Augustus inicia seu tratamento desacreditado de que o mesmo surtisse algum efeito. Assim como esperado o tratamento não reverte a situação e Gus morre com 17 anos deixando para Hazel uma carta escrita para Van Houten no qual ressalta a importância de Hazel em sua vida e a forma como ter escolhido viver este amor foi fundamental para a sua existência.
        Ao fim deste livro você nunca mais ouvirá a expressão “OK” como ouviu antes.

Resenha: A Culpa é das Estrelas #filme

10511170_1518534305048032_2026764754709839347_n

 

Diretor: Josh Boone
#Escrita por: Ms.Granger.

     O filme “A Culpa é das Estrelas” retrata o livro de forma mais fiel possível possuindo frases e expressões contidas no mesmo, porém algumas falhas podem ser observadas.     Deixo claro que isto é aceitável, visto que recriar nas telas todo o livro seria algo inviável.   Em minha breve análise pude observar 36 diferenças, porém irei ressaltar as que julguei ser as mais importantes:
 
1. A ex-namorada de Augustus em nenhum momento é citada no filme, seu nome é Caroline Mathers e morreu de câncer no cérebro. No livro Hazel demonstra ciúme por ela ter feito parte da vida de seu Gus.
2. A frase “Eu sou uma granada” que se tornou tão famosa neste romance, não foi dita de Hazel para Augustus e sim dela para sua mãe.
(Se quiser conferir dê uma olhada na página 95).
3. O balanço que causa nostalgia em Hazel é vendido por ela e Augustus na internet.
4. Augustus não busca Hazel de limousine para viajar até Amsterdã. Ela vai até sua casa e ouve uma briga dele com sua mãe que não queria que a viagem ocorresse por já saber da doença de Gus.
5. No aeroporto Augustus demora para comprar seu hambúrguer e confessa ter ficado do lado de fora da sala de estar por se incomodar com os olhares preconceituosos de pessoas que não os olha com normalidade, mas com estranheza e pena.
6. Augustus se declara para Hazel dentro do avião a caminho de Amsterdã e não dentro do restaurante.
7. Augustus revela estar doente novamente dentro do quarto de hotel de Hazel, não no banco da praça, logo depois a convida para fazer amor mais uma vez.
8. No livro não há a famosa frase dita por Gus na vingança de Isaac no carro de Mônica: “Entre nós há cinco pernas, quatro olhos e dois pares e meio de pulmões funcionais”.
9. O funeral de Augustus acontece no “Coração Literal de Jesus” dentro da igreja e não direto no cemitério como no livro. Hazel retira sua cânula, caminha até o caixão de Gus e insere uma maço de cigarros dentro.
10. Em nenhum momento do filme Hazel se refere a seu cilindro de oxigênio como Felipe, nome que ela o batizou.
11. Após a morte de Augustus, Hazel vai visitar Isaac que diz a ela que Gus escreveu a continuação de “Uma Aflição Imperial”. Hazel procura no quarto de Augustus mas não encontra nada.
12. Hazel recebe uma ligação do pai de Augustus que a informa que Gus rasgou 4 páginas de seu caderninho ainda no hospital. Durante uma conversa com uma amiga Hazel consegue despertar para a possibilidade de Gus ter enviado as 4 folhas para Von Houten e entra em contato com a assessora do autor que envia estas folhas para Hazel por e-mail e finalmente ela consegue ler a carta de Augustus.